fbpx
Posted on / by Rodrigo Jerry / in Gestão, Negócios

Desintermediação de negócios

Nos últimos anos, os hábitos de consumo dos brasileiros tiveram grandes mudanças devido à tecnologia. Comprar via internet deixou de ser uma aventura de poucos e se tornou algo seguro e corriqueiro, principalmente com o aumento da base de usuários de smartphones.

O SPC Brasil e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas realizaram uma pesquisa em 2018 que constatou que as lojas virtuais já ocupam a primeira posição dentre todos os canais utilizados para a compra de produtos e serviços. É por isso que os shoppings estão se reinventando e oferecendo cada vez mais experiências, para tentar manter a assiduidade nos corredores, cada vez mais vazios.

Além de agilizar a compra, os sites oferecem preços mais baixos por dois principais motivos: a inexistência de um ponto de venda (muitas vezes oneroso em algumas capitais) e a DESINTERMEDIAÇÃO, ou seja, a venda direta ao consumidor, retirando da equação os intermediários que acabam por aumentar o valor do produto: atacadistas, distribuidores ou agentes com exclusividade de venda em alguns locais.

Oferecer a melhor experiência de compra é uma das chaves da desintermediação em qualquer indústria. Contar com a tecnologia para reconhecer o indivíduo, chamá-lo pelo nome e oferecer a ele a oferta certa e no momento certo são fundamentais na era da individualização em massa. Nos próximos anos, a inteligência artificial vai ajudar as empresas que estão atentas a esses movimentos a atenderem o consumidor de modo cada vez mais individualizado, mesmo com milhões de clientes em sua base.

Na internet, temos como exemplos de desintermediação os sites de imóveis (eliminam corretores), os sites de viagem (eliminam agências) e os sites de veículos (eliminam lojas físicas). Além desses, temos também os expoentes da economia compartilhada (Airbnb e Uber) que conectam prestadores de serviços a pessoas, tornando qualquer intermediário obsoleto.

Sim, você tem a impressão de que conhece esse tipo de negócio, sem intermediários. Chama-se venda direta é um modelo de negócios utilizado por empresas de todos os tamanhos para vender produtos diretamente ao consumidor final. Através da eliminação de estabelecimentos comerciais fixos, a venda direta também corta uma cadeia de intermediários e de custos. A venda é realizada por empreendedores independentes que entram em contato direto com potenciais clientes. Algumas das maiores marcas do setor de venda direta são: Avon, Jeunesse, Vorwerk, Amway, entre outras.

É importante ressaltar que pequenas empresas também podem fazer vendas diretas, usando a internet. Aqui na Angulare, pensamos em uma solução inteligente, onde as pequenas indústrias de todo o Brasil podem fazer chegar seus produtos diretamente aos consumidores, aumentando sua margem e atingindo outros mercados. Acesse nossa página de Parceria com Indústrias e saiba mais. Ficamos no aguardo de seu contato.

Quer saber mais? Assista a esse vídeo esclarecedor:

Tags:

Estamos aqui para ajudar!

Se você tem dúvidas sobre nossos serviços, valores ou formas de contratação, fale agora com nossos atendentes.

http://angulare.com.br/medicos
Sua indústria na internet
Open chat
1
Olá, gostaria de mais informações sobre a criação de sites ou administração de redes sociais.
Powered by